Presidente ainda defendeu o fatiamento e a privatização da Petrobras como uma forma de acabar com o monopólio e reduzir o preço dos combustíveis: ‘Ideal é ficar livre.

Bolsonaro afirmou ainda que não houve nenhum “Orçamento Secreto” para a liberação de verbas em troca de apoio à matéria e que a  Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios não é do calote. Outro ponto que afeta a economia comentado foi o preço dos combustíveis. Na visão do presidente, uma das raízes da atual crise é o monopólio da estatal, o que seria resolvido com a privatização. “Para mim, o ideal é você ficar livre da Petrobras. Logicamente, privar para muitas empresas. Não pode tirar de uma monopólio estatal e colocar em um monopólio privado, tem que fatiar isso daí”, disse. Ainda sobre o o tema dos combustíveis, o político reclamou do valor da gasolina, afirmando que os altos preços são, atualmente, um dos maiores problemas da economia. “A gasolina sai a R$ 2,30 refinaria, ao longo do percurso, até você botar combustível na ponta da linha, tem o que se paga para os transportadores, a margem de lucro, o imposto federal de R$ 0,74 centavos e depois o ICMS, que é três vezes isso. O ICMS não incide sobre o preço da gasolina na refinaria, incide em cima do preço final da bomba, isso está errado.”

Portal de Notícias Olho de Boto com as informações do site da Jovem Pan.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *