Município é o único no Pará que possui registros do inseto que ataca mais de 30 espécies diferentes de frutas.

Os trabalhos são feitos por servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), que monitoram, identificam e eliminam os focos. As ações ocorreram entre os dias 8 e 12 de novembro.

A presença da mosca afeta diretamente a economia, uma vez que os produtores da região atingida pela praga ficam impedidos de comercializar para outras localidades.

No Pará, a praga também foi detectada em Breves, Curralinho, Portel, Melgaço e Gurupá, todavia ações da Agência contiveram os focos e agora aguardam os resultados da Análise de Frutos que é uma exigência do Ministério da Agricultura para se mudar o Status desses municípios. Agora, as ações Corretivas à mosca seguem apenas em Monte Dourado.

A Adepará leva ações educativas às comunidades em geral e às entidades representativas de produtores rurais, além de escolas da zona urbana, feiras agropecuárias e outros eventos do setor.

Penalidades

A Lei Estadual nº 7.392/2010 prevê penalidades para quem transportar ou vender frutos hospedeiros com a presença do inseto, resultando em apreensão e destruição das frutas, além de multa para quem as transporta ou comercializa.

Fonte: g1 Santarém e Região – PA.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *