A mudança de cenário resulta principalmente do avanço da vacinação contra a Covid-19 e de políticas públicas de fomento ao mercado de trabalho

Segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas no varejo cresceram 1,9% de maio para junho de 2021 no Pará, chegando ao terceiro mês de aumento consecutivo no setor. A pesquisa do IBGE produz indicadores que permitem acompanhar a evolução do comércio varejista. Entre as 27 unidades da Federação, o Pará teve o terceiro melhor desempenho, ficando abaixo apenas do Ceará (2,5%) e do Espírito Santo (2,2%). A partir desse resultado, o Estado acumula alta de 17,4% nos últimos 12 meses, ocupando a terceira melhor posição também nesse indicador.

Políticas públicas – O secretário de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda, Inocencio Gasparim, garante que o processo de retomada econômica ganha celeridade, devido a uma série de políticas voltadas ao fomento e fortalecimento da economia, fazendo com que o Pará norteie a geração de emprego, renda e desenvolvimento. “Desde o início da pandemia, o plano de retomada da economia implantado pelo governo do Estado foi mantido com bastante cautela, cuidando principalmente da saúde do povo. Com a aplicação da vacina, nós alcançamos resultados extremamente positivos, entre eles o primeiro lugar no ranking de geração de empregos entre os estados da Região Norte. Por outro lado, o incentivo às atividades produtivas, com a redução de 90% de ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e serviços) para as empresas de transformação, provém recursos à economia, com auxílios e benefícios, e movimenta o comércio e o serviço e, consequentemente, potencializa a contratação de trabalhadores”, explica o secretário.

Ainda segundo Inocencio Gasparim, “temos fechado muitas parcerias, em especial com as federações comerciais. Este ano reunimos com a Associação Paraense dos Supermercados (Aspas) e oficializamos a adesão da Associação ao Programa Primeiro Ofício, iniciativa que viabiliza a inserção de jovens, em situação de vulnerabilidade, no mercado de trabalho. Tudo isso é fruto da soma de esforços que a gestão tem assumido frente à geração de emprego e renda, com o olhar atento e voltado a quem mais precisa”.

Fonte: Agência Pará

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.